top of page
  • Foto do escritorFrançois

A dialética do saco de esmola...

Atualizado: 16 de ago. de 2020

...no socialismo nordestino, da cultura editorial no petismo papa-jerimum, as pesquisas, a incoerência de quem critica Moro (crítica pertinente) pela chantagem da prisão para delação premiada, e agora reclama de não se prender Queiroz para obter a mesma safadeza...Querem copiar o falso isento.

É coisa muita. E cretinice vasta...mas tô cansado agora.

...se tiver saco escrevo depois. Se não, informo que essa bosta toda não tem lado que preste. Só o lado de fora...

72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page