top of page
  • Foto do escritorFrançois

Alex Nascimento

Recebi pelo uátsáp uma carta de Alex Nascimento para Woden Madruga; uma delícia. Onde anda esse desalmado? Seu texto faz uma baita falta, nesse tempo de mesmice lítero-acadêmico-gongórico.

Desalmado sim, mas encarnado. Não da encarnação kardecista, e sim de barraca. Explico: ainda criança rebelou-se contra o azul dos sapatos de tricô, oponentes dos sapatos rosas, e passou a torcer pela barraca do Encarnado.

Tudo no contrário de toda regra estabelecida. Vou me valer de Florentino Vereda, confidente do remetente e do destinatário missivista, pra saber notícia.

45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page