• François

Aparato de guerra

Atualizado: Jun 19

Algum levante revolucionário? Alguma invasão da Venezuela? Uma nova guerrilha do Araguaia? Não. Apenas um bandido, matador em série, psicopata, procurado há dez dias pela maior operação militar dos últimos tempos. Uma operação de guerra, que só perde em dimensão para o ridículo da incompetência.


É esse aparato militar que ameaça a Democracia insinuando golpe para perpetuar Bolsonaro no poder? Se for, que parece ser, fiquemos tranquilos.


Tudo muito tristemente vergonhoso. Inclusive as entrevistas sobre a "batalha" e as estratégias de luta. Lembra aquele aparato na Ponte Rio-Niterói, quando o governador fascista e ladrão Wilson Witzel saiu pinotando de braços abertos, comemorando a morte do meliante. Só que essa de agora, no interior de Goiás, é bem mais volumosa.


Tudo muito estranho. Fosse um conto de ficção não teria qualquer verossimilhança. O Brasil transforma-se na República de Saló.


Um bom caçador da Chapada do Apodi, com uma espingarda de soca, e um vira-lata treinado, farejador de tatu, encontrava esse sujeito em poucas horas.


De Tião Carneiro:

"Tá maluco, François? Quem diabo escreveria uma ficção assim? Mas o Mourão bolou umas estratégias. Viu"?




77 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rifa macabra

Isso não é um governo. É uma rifa clandestina entre amigos e sicários da população, posto que dos atos e omissões o resultado foi a mais cruel mortandade populacional da história do Brasil. Amigos civ

As tripas de um país fecal

Cujo presidente dá um susto nos aliados ao ter interrompida a tripa cagaiteira. Pois pois, como diria um português de Lisboa. "Ô pá, lamento, mas se todo mundo morre um dia, como disse o próprio gajo,

Só Cagão? Não...

Azarão também. Cagou para a CPI e azarou a Seleção. Onde Bolsonaro põe a torcido o azar hospeda-se junto. Torceu pro Trump, Trump lascou-se. Torceu na eleição da Bolívia, a esquerda venceu. Torceu pel