• François

Aprende ou leva pau

Quantas derrotas serão suficientes, quantas vitórias jogadas na vala da expectativa, quantas lições serão ignoradas pra que neguim decida parar, pensar, agir e resolver o exercício da autocrítica?


Autocriticar-se é doloroso? Bem menos do que virar saco de pancada eleitoral. E a cada derrota, estrebuchar com argumentos furados para tentar convencer de que as derrotas são apenas vitórias não consumadas. Daí para embiocar no estuário do ridículo basta continuar perdendo e discursar que ganhou.


Aí vem o argumento mais cretino: "Mas a direita também perdeu e perdeu mais". Ora, grande consolo. O mesmo que o vizinho dirá sobre o teto furado, ao ver as telhas da casa ao lado também jogadas pelo vento.


A lição das urnas repete a aula professada na eleição anterior. Eis o desafio: Aprende e passa de ano ou mantem a arrogância e leva pau.



44 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rifa macabra

Isso não é um governo. É uma rifa clandestina entre amigos e sicários da população, posto que dos atos e omissões o resultado foi a mais cruel mortandade populacional da história do Brasil. Amigos civ

As tripas de um país fecal

Cujo presidente dá um susto nos aliados ao ter interrompida a tripa cagaiteira. Pois pois, como diria um português de Lisboa. "Ô pá, lamento, mas se todo mundo morre um dia, como disse o próprio gajo,

Só Cagão? Não...

Azarão também. Cagou para a CPI e azarou a Seleção. Onde Bolsonaro põe a torcido o azar hospeda-se junto. Torceu pro Trump, Trump lascou-se. Torceu na eleição da Bolívia, a esquerda venceu. Torceu pel