• François

As manifestações do Domingo

Brasileiros anônimos, dignos, merecedores de respeito foram às ruas, no Domingo, dizer à Pátria que ela não foi esquecida.

Não. Não foi nem está no esquecimento dos seus filhos. Mesmo que esteja sendo vilipendiada diária e semanalmente por cretinos conscientes e por idiotas inconscientes, animalizantes e animalizados no sentido da distinção entre racionalidade e estupidez.

Foi um recado para esses que os ocupantes das ruas, principalmente em São Paulo, mandaram para os arautos da covardia e da violência. Estamos aqui! Disseram e se fizeram presentes.

As ponderações sobre a inconveniência do momento por conta da pandemia, merecem reflexão. Nunca a crítica política ao movimento. No sentido de reprovação. Nunca.

Político que se acha dono de partido e cabeça comandante das cabeças dos liderados, ao criticar politicamente o movimento, apenas confessa publicamente a canalhice das suas intenções. O movimento das torcidas de futebol pela Democracia foi politicamente incriticável. Mas os pulhas querem suas bandeiras demagógicas tremulando nas ruas que eles abandonaram.

A polícia motivada por indução ideológica, sem sequer saber o que é ideologia, agiu no mesmo nível da cretinice. Mas São Paulo dos trabalhadores, dos estudantes, dos torcedores, dos artistas, não precisa de líderes de fancaria.

Os que foram às ruas, mesmo na inconveniência sanitária do momento, o fizeram na mais legítima conveniência do momento político. E dispensam o apoio da cretinice de megalomaníacos responsáveis por parte considerável do estado de miséria em que se encontra o Povo, o Brasil e a Pátria.


55 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Em cada avaliação...

... uma tendência. É o que se lê sobre o resultado das eleições. Entre os polarizados, cada lado avalia trazendo mais cinza do braseiro. Já que brasas de mesmo, mesmo, ninguém encontra com fartura. Do

Aprende ou leva pau

Quantas derrotas serão suficientes, quantas vitórias jogadas na vala da expectativa, quantas lições serão ignoradas pra que neguim decida parar, pensar, agir e resolver o exercício da autocrítica? Aut

Fátima Bezerra bolsonariou?

Parece que sim. Num momento em que os casos de Covid multiplicam-se no Estado, o governo Fátima Bezerra publica uma decisão no mínimo estúpida. O que diz o texto publicado? Que os servidores estaduais