Bolsonaro, o surdo mudo

Com quem Bolsonaro vai conversar nas relações internacionais? Só com o imbecil do seu ministro de relações exteriores. Imbecilidade delegada pelo chefe e cumprida pelo esbirro.


Vejamos. Perdeu contato com a Comunidade Europeia, que sepultou, por enquanto até que o Brasil volte a ter governo, qualquer chance de relação com o Mercosul. Perdeu contato com a França e Alemanha, por burrice ambiental. Não tem contato com o Reino Unido, que simplesmente esnoba a desimportância do Brasil. Burra e estupidamente cria atritos desnecessários com China, nosso maior parceiro comercial, fundamental apara o agronegócio. Que já está criando alternativas de compra de soja e carne a médio prazo na África e outros países latino-americanos. Plantando soja e estimulando a pecuária nesses países.


Na sua bajulação servil a Donald Trump não trouxe qualquer benefício ao Brasil. Pelo contrário, expôs o rabo nacional à sanha dominadora do interesse americano. Após a derrota do seu donatário, vai se ver com a desfeita do novo governo do império do tio Sam.


E aqui, na vizinhança? Perdeu o contato com a Argentina, ao se meter indevidamente nas eleições daquele país. Perdeu o contato com a Bolívia, onde tinha um candidato chamado o "bolsonaro" de lá. Humilhado nas urnas. Promoveu uma campanha imbecil de criar um governo paralelo na Venezuela. Deu em quê? Em merda. Cadê Guaidó? Perdido feito cego na privada. Perdeu, também se intrometendo, no plebiscito do Chile. O que sobrou? A Coreia do Norte. Uma ditadura imbecil, que passou a ter o afeto de Donald Trump. Só. Com quem esse surdo mudo vai conversar?


46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Casamento e mais filhos

Bolsonaro declarou que o casamento com o PL do mensaleiro Valdemar da Costa Neto, aquele que foi condenado por corrupção, de quem Bolsonaro dizia querer distância, "vai gerar muitos filhos". Bem, po

A toga e o hipócrita

O ex-juiz Sérgio Moro revela-se muito preocupado com com uma recente besteira dita por Lula, quando interrogado sobre a quarta "eleição" de Daniel Ortega, na Nicarágua. Foi uma observação infeliz? Foi

A direita se lambuza...

...e seus adoradores ejaculam no gozo alheio. Bolsonaro, o rei da mentira, levou filhos e bajuladores "in pectore" para um passeio milionário, à custa do contribuinte, em Dubai. Tudo muito rico, muito