• François

Burrice aos borbotões...

...inteligência a conta-gotas. Vejo no jornal da manhã que a a estúpida portaria do expediente presencial teve uma pequena revogação. Dispensa dessa estupidez os maiores de 60 anos.


Agora pergunto: E quem, dessa faixa etária, tiver se contaminado, durante a vigência dessa burrocracia? Êin? Sabe o que pode acontecer? O Estado ser acionado para pagar medicamentos, tratamento ou internação hospitalar. Sou Procurador do Estado, e se um processo desses for a mim distribuído, eu direi ao Juiz da causa que me reservo o direito de não defender o indefensável. O desumano. O principal patrimônio do Estado é a pessoa humana, só depois vem a Fazenda e o patrimônio Públicos. Não é dado ao governo descuidar da vida e bem estar do administrado.


E se alguém morreu por esse motivo? Dolo configurado, pois a Governadora assumiu o risco. Sou defensor do Estado, não sou advogado de governo.

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rifa macabra

Isso não é um governo. É uma rifa clandestina entre amigos e sicários da população, posto que dos atos e omissões o resultado foi a mais cruel mortandade populacional da história do Brasil. Amigos civ

As tripas de um país fecal

Cujo presidente dá um susto nos aliados ao ter interrompida a tripa cagaiteira. Pois pois, como diria um português de Lisboa. "Ô pá, lamento, mas se todo mundo morre um dia, como disse o próprio gajo,

Só Cagão? Não...

Azarão também. Cagou para a CPI e azarou a Seleção. Onde Bolsonaro põe a torcido o azar hospeda-se junto. Torceu pro Trump, Trump lascou-se. Torceu na eleição da Bolívia, a esquerda venceu. Torceu pel