top of page
  • Foto do escritorFrançois

Cadê a lei do mercado?

Num é nada, num é nada. Num é nada. Pois é, cabe a pergunta. Cadê a irrevogável e sagrada lei do mercado? "Tudo se resolve no mercado, basta deixar a iniciativa privada agir e trabalhar, sem interferência do Estado".

E assim era explicado ou eram explicados os preços da gasolina nos postos de combustíveis. "Se sobe o preço do petróleo, sobe o preço dos seus derivados". Simples e claro como a Fonte de Pureza. Ocorre que quando o preço do petróleo caía, não caíam os preços dos derivados. Não se mexiam nas "bombas".

Kkkkkkkkkk. E agora? Agora tem oferta e "promoção" de gasolina pra tudo que é lado. Com o estoque antigo. Peraí...não era o estoque do "preço justo" da lei do mercado?

Se era, e agora tem promoção folote, alguém estava enfiando a faca na economia popular. Ou não? Ou alguém vai acreditar que os postos de combustível estão fazendo caridade? Olha, num é nada, num é nada...Num é nada. É só mais uma mentira capitalista desmentida por um vírus. Virose do mercado.

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page