• François

Cadê a lei do mercado?

Num é nada, num é nada. Num é nada. Pois é, cabe a pergunta. Cadê a irrevogável e sagrada lei do mercado? "Tudo se resolve no mercado, basta deixar a iniciativa privada agir e trabalhar, sem interferência do Estado".

E assim era explicado ou eram explicados os preços da gasolina nos postos de combustíveis. "Se sobe o preço do petróleo, sobe o preço dos seus derivados". Simples e claro como a Fonte de Pureza. Ocorre que quando o preço do petróleo caía, não caíam os preços dos derivados. Não se mexiam nas "bombas".

Kkkkkkkkkk. E agora? Agora tem oferta e "promoção" de gasolina pra tudo que é lado. Com o estoque antigo. Peraí...não era o estoque do "preço justo" da lei do mercado?

Se era, e agora tem promoção folote, alguém estava enfiando a faca na economia popular. Ou não? Ou alguém vai acreditar que os postos de combustível estão fazendo caridade? Olha, num é nada, num é nada...Num é nada. É só mais uma mentira capitalista desmentida por um vírus. Virose do mercado.

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O rinoceronte acoelhou-se

Pois é. O valentão de dois dias atrás virou coelho, quando lhe apertaram os colhões. Essa tchurma não engana. Tudo valentia de ocasião, esperando que as armas ostensivas e os músculos bombados imponha

O oitão do cajá

O Cajá era um sitio minimalista, de propriedade de minha avó, onde morava seu Bendito do Cajá. Nunca soube do seu sobrenome, conhecido era ele pelo pós nome do sitio onde morava. O sítio era tão sem g

Picaretagem interrompida?

Onde e por quem demonstra a maluquice do país, do qual alguém já disse há muito tempo: "No Brasil não será surpresa se um dia a Sexta Feira da paixão cair numa Terça Feira de carnaval". A que me refir