• François

Ciro e a cangalha

Votei em Ciro Gomes nas eleições passadas. E disse na época que ele era o mais preparado de todos os candidatos. E o único que oferecia ao eleitor um programa de governo. Nas mesmas circunstâncias, repetiria o afirmado.


Ocorre que as circunstâncias mudaram. E não foi por novos eventos políticos ou eleitorais. Não. Foi o próprio Ciro quem mudou o azimute das circunstâncias. Ou melhor, o seu discurso.


Ciro Gomes se postava com discurso de centro-esquerda, progressista, com elevado nível de alcance social. Só mantém essa última parte, pra fazer justiça. Mergulhou num discurso caviloso, raivoso contra a esquerda da qualquer matiz. Nem o centrão encampa tal discurso.


Pois bem. O cavalo selado que Ciro Gomes esperava na sua porta, para sua candidatura, virou um jumento encangalhado. Boa viagem, Ciro, que o caminho é longo até Sobral.

121 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rifa macabra

Isso não é um governo. É uma rifa clandestina entre amigos e sicários da população, posto que dos atos e omissões o resultado foi a mais cruel mortandade populacional da história do Brasil. Amigos civ

As tripas de um país fecal

Cujo presidente dá um susto nos aliados ao ter interrompida a tripa cagaiteira. Pois pois, como diria um português de Lisboa. "Ô pá, lamento, mas se todo mundo morre um dia, como disse o próprio gajo,

Só Cagão? Não...

Azarão também. Cagou para a CPI e azarou a Seleção. Onde Bolsonaro põe a torcido o azar hospeda-se junto. Torceu pro Trump, Trump lascou-se. Torceu na eleição da Bolívia, a esquerda venceu. Torceu pel