• François

De onde é a Revista Time?

Atualizado: 24 de Set de 2020

Da Rússia? Se for é uma corja antidemocrática que detesta Trump e Bolsonaro, dois ícones da democracia terraplanista, tremendamente evangélica e "puritana". Não, não é da Rússia.


É da China? Se for é um complô conspiratório espalhador de vírus com a intensão de consumar o comunismo consumista, com vistas a desmoralizar Trump e desgastar o líder pentecostal Bolsonaro. Até a vacina de lá é comunista. Não, não é da China.


É da França? Se for é um veículo destinado a tomar a Amazônia do Brasil e anexá-la à Guiana Francesa. Tudo contra nosso líder impoluto, sem luto, Jair Bolsonaro. Não, não é da França.


A Revista Time é um veículo tradicional da pátria mor de Bolsonaro, Estados Unidos, cujo Brasil, para ele, é pátria secundária e submissa. E essa Revista inclui dois brasileiros no rol de influência internacional. Um de influência negativa, Jair Bolsonaro. Outro de influência positiva, Felipe Neto.


Contudo, sobre as eleições americanas, em Novembro, são esses dois os únicos brasileiros que exercem alguma influência naquelas eleições. Influência pequena, mas existente. E ambos influem contra Trump. Bolsonaro prejudica Trump com seu apoio. Felipe Neto prejudica Trump com sua oposição. Há pesquisas americanas informando que, em setores jovens de eleitores de lá, o vídeo de Felipe Neto no New York Times produziu efeitos e influenciou opiniões. Contra Trump.


E o escrachado servilismo de Bolsonaro a Trump produziu efeitos e influenciou opiniões. Também contra Trump. Portanto, vivam os dois influenciadores brasileiros, ambos ajudando a despejar Trump da Casa Branca.

55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Aplauso

Não tenho alinhamento automático com nenhum partido ou grupo ideológico da atual vida nacional. Nenhum. Situo-me na posição de esquerda independente, abominando todo e qualquer tipo de fundamentalismo

Padre Tércio...

...mais um desmanche do passado. E como dói. Não doem os músculos nem o coração, é o passado que dói. Quando cheguei ao Ginásio Diocesano Seridoense, que depois virou Colégio, em 1961, o diretor era M

"O Partido Republicano morreu"

Foi algum comunista que disse? Ou algum esquerdista americano? Ou o presidente da Venezuela? Ou um líder cubano? Não, não, não. Foi Donald Trump, hoje, num discurso insuflando a massa a invadir o Capi