top of page
  • Foto do escritorFrançois

Desculpas ao leitor

Alertado por minha filha retirei a postagem sobre a fuga do justiceiro de pocilga Deltan Dallagnol. O motivo foi a referência que fiz sobre a justificativa usada pelo procurador, envolvendo o drama familiar da doença de sua filhinha.


Poderia parecer uma observação maldosa, mesmo sem a intenção. Nunca agiria propositadamente da mesma forma como ele agiu, juntamente com uma juíza e outros procuradores, zombando da morte do neto de Lula. Maldosos contra um neto morto e um avô sofrido. Não sou lulista, não sou petista nem sou fascista.

Sou um democrata socialista, de feição progressista, que abomina toda forma de reacionarismo ou ditaduras.

Torço pela saúde da filhinha do procurador, posto que ela nada tem a ver com o mau-caratismo do pai. Minhas desculpas ao leitor, principal motivo da existência desta Coluna.

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page