• François

Desculpas ao leitor

Alertado por minha filha retirei a postagem sobre a fuga do justiceiro de pocilga Deltan Dallagnol. O motivo foi a referência que fiz sobre a justificativa usada pelo procurador, envolvendo o drama familiar da doença de sua filhinha.


Poderia parecer uma observação maldosa, mesmo sem a intenção. Nunca agiria propositadamente da mesma forma como ele agiu, juntamente com uma juíza e outros procuradores, zombando da morte do neto de Lula. Maldosos contra um neto morto e um avô sofrido. Não sou lulista, não sou petista nem sou fascista.

Sou um democrata socialista, de feição progressista, que abomina toda forma de reacionarismo ou ditaduras.

Torço pela saúde da filhinha do procurador, posto que ela nada tem a ver com o mau-caratismo do pai. Minhas desculpas ao leitor, principal motivo da existência desta Coluna.

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O rinoceronte acoelhou-se

Pois é. O valentão de dois dias atrás virou coelho, quando lhe apertaram os colhões. Essa tchurma não engana. Tudo valentia de ocasião, esperando que as armas ostensivas e os músculos bombados imponha

O oitão do cajá

O Cajá era um sitio minimalista, de propriedade de minha avó, onde morava seu Bendito do Cajá. Nunca soube do seu sobrenome, conhecido era ele pelo pós nome do sitio onde morava. O sítio era tão sem g

Picaretagem interrompida?

Onde e por quem demonstra a maluquice do país, do qual alguém já disse há muito tempo: "No Brasil não será surpresa se um dia a Sexta Feira da paixão cair numa Terça Feira de carnaval". A que me refir