• François

Dinheiro cagado

Já era do nosso conhecimento o dinheiro sujo, dinheiro vivo, dinheiro escondido, dinheiro lavado, dinheiro sumido, dinheiro de colchão, dinheiro aplicado, dinheiro de ponta de lenço, dinheiro de arrumação. Lembra de mais algum?


Porém, entretanto mas porém, aparece um dinheiro novo. O dinheiro cagado. Na regada do senador, vice líder do governo, Chico Rodrigues. Pobre Roraima, que fiofó encafifa sua dó? É um vice líder do acaso, posto lá pelas mumunhas do senado? Não.

Não, não e não. Lembram daquele primo do Carluxo Bolsonaro, sobrinho da mãe dos 01, 02 e 03? Tinha um cargo de assessor no Palácio do Planalto, um aspone, assessor de porra nenhuma, e Bolsonaro livrou-se dele. Onde anda? Está lotado no gabinete do senador Chico Rodrigues. Ou foi, pois logo logo deve sair sua exoneração com data retroativa.


Lá, no gabinete do senador que não caga dinheiro mas suja dinheiro de merda. Nem o gato do Auto da Compadecida, que João Grilo fazia descomer moedas postas no seu reto, foi tão ridículo. Só não não é mais ridículo porque é muito mais ladrão. Corrupto ligado politica e afetivamente ao governo "sem corrupção".


Com as novas cédulas de duzentos caberá muito mais dinheiro na regada. Ao ser abordado pelo repórter, o senador respondeu: "Nádegas a declarar".

39 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Caras de bunda

Tivemos recentemente dinheiro na bunda. Hoje temos nádegas nas fuças. A que me refiro? Aos comentários de alguns fascistóides da imprensa nacional inconformados com a vitória popular na Bolívia. Num d

O caráter e o talento

Tempos de acentuação vertical do mau-caratismo. A pergunta paira sobre a realidade política e cultural do continente de Vera Cruz. Fulano é talentoso? A pergunta sai numa reunião de jornalistas e prod