top of page
  • Foto do escritorFrançois

Doutô Noronha no Supremo?

Barbas de molho, doutô Ives Gandra; E também olho na vaga, candidato de Malafaia. O Otávio de Noronha, presidente do STJ, deu um passo largo em busca da mudança do Superior para o Supremo.

Tirou Queiroz da cadeia e o mandou para casa. Até aí, tudo mais ou menos. Nessa zorra, até que nem foi das maiores. O grave é dar beneficio de melhoria prisional a uma foragida. Acho que é inédito. Não tenho certeza, mas nunca ouvi falar em Habeas Corpus para quem não está preso.

E o fundamento caviloso, para cuidar do preso. Kkkkkkkkkkkkkkk. Doutô Noronha se superou. Uma caixa de óleo de peroba vai ser deixada no seu gabinete. Amigo "in pectoris" do presidente, esse cidadão togado jogou merda na sua toga. E talvez termine encastelado na caverna dos morcegos.

Aguardemos. Há uma possibilidade que poderá melar essa decisão. Qual? A mulher do Queiroz não cair na combinação e continuar foragida.

Aí, ao se perguntar: Cadê a mulher do Queiros? A resposta será: Tá na casa do doutô Noronha!...Muito mais seguro do que na casa do Wassef.

75 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page