top of page
  • Foto do escritorFrançois

Esterco humano

Esses felas da puta que foram ao Hospital onde uma criança de dez anos submetia-se a um procedimento de resgate retardado da sua infância, não têm nada de cristãos. nem de religiosos. São fundamentalistas da escrotice, rebentos da merda produzida por porcos, filhos legítimos do bolsonarismo. Disse resgate da infância? Qual infância ela teve? Saltou de criança violentada para adulta aviltada.

O mesmo bolsonarismo que afirma não ser laico o Estado. "Que a lei é para servir às "maiorias" e que as "minorias" se adequem ou desapareçam". É esse o breviário, não lido, posto que analfabetos, mas decorado por essa ruma de esterco humano.

Ruma. Coletivo de merda. É o que são.

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page