• François

Extremos...fujo.


Não que seja sujo. Só extremo. Mesmo limpo, fujo.

Vejamos alguns. Só dois, sem extremada ira.

Apenas visão do meio. 

Pois são tantos os extremos que aqui não caberiam.

Por isso, só dois. 

O intelectual e o imbecil.

Do antigo ao atual, estão ambos no cio. 

Cada um na ponta mais oposta do outro,

tocando-se no fechamento do ciclo, 

cento e oitenta graus de distância aparente.

Dois parentes.

Um sabe quase tudo, mesmo do que não sabe,

escreve mal e se expressa pedantemente.

É o intelectual.

O outro nunca leu nada, nunca aprendeu nada,

mas sabe de tudo. Falava sobre tudo antigamente,

agora, com a net, também escreve. 

E escreve tudo que lhe sai do intestino. 

Intestino, o cérebro do imbecil. 

O intelectual usa o cérebro para encher o saco do cérebro alheio. 

O imbecil usa o intestino para mostrar que nosso cérebro é tão pequeno...


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O que falta acontecer neste país brutalizado, estuprado e descido à condição de submundo do crime oficial. Crimes de Estado. Após chacina em favela do Rio, com aplausos de Bolsonaro, esse genocida cot

Qual a relação? Me veio à memória os tempos idos da Casa do Estudante. Lá cheguei vindo do Colégio Diocesano Seridoense, de Caicó. Caicó me abriu uma janela pro mundo, pelo CDS; a Casa do Estudante me

...da derrota de Bolsonaro. É Lula? Não. Lula sabe que nada está definido. Eleição e mineração só depois da apuração. Lição do velho pessedismo dos tempos saudosos do Brasil ingênuo e democrático. Inc