top of page
  • Foto do escritorFrançois

Fátima Bezerra bolsonariou?

Parece que sim. Num momento em que os casos de Covid multiplicam-se no Estado, o governo Fátima Bezerra publica uma decisão no mínimo estúpida.


O que diz o texto publicado? Que os servidores estaduais devem voltar às atividades presenciais de expediente. E tem mais, se o servidor for do grupo de risco, terá de apresentar atestado médico, passível de avalição por junta médica do Estado. Isto é, burocracia burra e insensata. No momento em que os colégios particulares suspendem aulas presenciais, pois a situação é de gravidade maior do que no inicio da pandemia.


Um idoso, hipertenso, diabético, ou asmático, funcionário público, terá de provar que é idoso e portador de comorbidade, arriscar-se à contaminação numa peregrinação pela burocracia do governo, pondo em risco inclusive os membros da junta médica específica.


Vou aguardar a live de Bolsonaro anunciando aos quatro cantos: "Tá vendo? Até o governo petista do Rio Grande do Norte concorda comigo. É uma gripezinha de merda". Numa coisa ele estará certo. Há um miasma fecal no centro da burocracia oficial.

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page