• François

Mais uma ideologia abatida

E eu deixando mais uma fora das minhas crenças. Qual? O anarquismo, a graciosa ideologia de Bakunin e de Proudhon. Era o anarquismo uma espécie de segundo time, onde desaguavam todas as tendências progressistas. Assim o era o América do Rio para vascaínos, flamenguistas, fluminenses e botafoguenses. Nos tempos em que havia futebol no Rio de Janeiro.


Mas o assunto é outro. Escrevi certa vez que o poder é o abatedouro das ideologias. Nenhuma resiste à prática de sua aplicação. Até o capitalismo se vira nos trinta pra sobreviver, e olhe que o capitalismo não é uma ideologia do ponto de vista filosófico. É uma relação social de sobrevivência entre poderosos e dominados, exploradores e explorados, tudo no invólucro onde cabem ganância, caridade, negociação, esmola, pressão. Por isso e só por isso sobrevive.


Pois bem. O anarquismo acaba de entrar no abatedouro. Onde? No Brasil. Vivemos ou não vivemos num país sem governo? E onde não há governo, qual a ideologia praticada? O anarquismo. Anarquismo administrativo, anarquismo na saúde pública, anarquismo diplomático, anarquismo social, anarquismo na segurança pública e privada, anarquismo político, anarquismo econômico. Uma caricatura "governamental" chefiada por um biltre, acolitado por néscios, numa súcia caricata da sua própria fisionomia deformada.


Pobre Bakunin, revira-se na cova e se assombra com a morte da sua outrora graciosa ideologia.

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O rinoceronte acoelhou-se

Pois é. O valentão de dois dias atrás virou coelho, quando lhe apertaram os colhões. Essa tchurma não engana. Tudo valentia de ocasião, esperando que as armas ostensivas e os músculos bombados imponha

O oitão do cajá

O Cajá era um sitio minimalista, de propriedade de minha avó, onde morava seu Bendito do Cajá. Nunca soube do seu sobrenome, conhecido era ele pelo pós nome do sitio onde morava. O sítio era tão sem g

Picaretagem interrompida?

Onde e por quem demonstra a maluquice do país, do qual alguém já disse há muito tempo: "No Brasil não será surpresa se um dia a Sexta Feira da paixão cair numa Terça Feira de carnaval". A que me refir