top of page
  • Foto do escritorFrançois

Não discordo de Bolsonaro.

Eu discordo de muitas coisas de Lula, mas respeito Lula. E poderei votar nele. Discordo de muitas coisas de Ciro Gomes, mas respeito Ciro Gomes. Poderei votar nele. Discordo da direita democrática, mas respeito a direita democrática. Espero não precisar votar nela.


E de Bolsonaro, eu discordo? Não. Em política você discorda de atos ou opiniões. Quais os atos políticos de Bolsonaro? Não conheço. Quais as opiniões de Bolsonaro que merecem reflexão para discordância? Não as há.


Portanto, Bolsonaro não me produz discordância. Produz repugnância. REPUGNÂNCIA. É um ser humano repugnante. Seus gestos, sua fala, suas declarações estão no estuário do esgoto. O manancial excretável do mais nauseabundo miasma.


Ele cabe naquela terrível conceituação de Machado de Assis: "Há indivíduos que quando nascem não aumentam a humanidade, nem a diminuem quando morrem".

67 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page