top of page
  • Foto do escritorFrançois

Notas

Cadê o coração de D. Pedro? Aquela médica da cloroquina, que sonhava ser Ministra, convenceu Bolsonaro a trazer o órgão do Imperador para, segundo ela, vincular a virilidade de D. Pedro ao presidente. Em decorrência disso produzir votos. Não funcionou.


Sobre o episódio, manifestou-se, lá do Jalapão, Florentino Vereda. Disse ele: "Se era essa a intenção, trouxeram o órgão errado. Era para trasladar o pau do imperador e não o coração". Aí um passante por aqui, rematou: "Isso mesmo, até pra adequar-se à fixação fálica de Bolsonaro".


Pesquisas pra todos os gostos, e até as dos desgostos. Sabe aquela turminha vendedora de opinião, do gotejamento nas vogais, ou numa vogal, divulgam números de uma vendedora de pesquisa. É tão escrachado que nem produz repercussão.

81 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Povo e o fascismo pentecostal

Um milhão de pessoas na rua, numa manifestação, não é Povo. Nem dez milhões, nem cem milhões. É Massa. Merece respeito? Sim. Mas não é povo. Povo é o conjunto de todos de um país, cada um compreendido

Pequeno burguês de esquerda

Certa vez, um comentarista do Blog de Carlos Santos, pensando me agredir, chamou-me de ex-comunista. Eu respondi confirmando, para desencanto dele. Disse, na época, que concordava com a afirmação. E q

Desaforismos ao pé do chope.

I- Se em cada cabeça, uma sentença; em cada bunda, uma sentada. II- Tolstói disse que "certas pessoas ao entrarem numa floresta, só veem lenha para a fogueira". Hoje, muita gente olha para para a mu

bottom of page