• François

O discurso de Lula

"Nada podeis contra a cor da folhagem, contra a carícia da espuma nada podeis". Verso de Eugênio de Andrade, que chamei há muito tempo de "o poeta barbeiro de Lisboa.

espumas no discurso de Lula. Sim; basta passar a espumadeira e retirar o que excede pra não derramar. O certo é que, no fundamental, ele deu uma aula de serenidade política. Num momento em que o país é presidido por um destrambelhado, desonesto, pilantra, chefete de milicianos e imbecis, propagador de violência e negociador de armas, Lula chega e convence. Só. Dizer o quê? Lula pautou o momento político. Não gosto dos fanáticos lulistas, mas detesto os fanáticos bolsonaristas. Até por isso aplaudo o discurso de Lula.

80 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ciro e a cangalha

Votei em Ciro Gomes nas eleições passadas. E disse na época que ele era o mais preparado de todos os candidatos. E o único que oferecia ao eleitor um programa de governo. Nas mesmas circunstâncias, re

A cara chorosa da Direita...

...dá prazer. Independentemente do mérito desse julgamento de oito a três sobre a incompetência do julgamento e condenação de Lula na furna da onça de Curitiba, o que me alegra é ver a cara de choro d

Uma flor de Nantes/França...

...para Cajuais da Serra/ Martins. De Sueleide Suassuna. "Uma frô Entre um pneu e um tronco Uma rosa pra acalentar nosso pranto De saudade de um Brasil De céu anil De saudade da minha terra De Cajuais