top of page
  • Foto do escritorFrançois

O general ameaça o Supremo

Todos com muito medo, eu também. O general Heleno mandou selar um jegue pra assustar o Supremo. Sela caraubense, tecida em brilhos de ouro, brida de couro curtido, cilha de sola fina, rabichola de larga feitura.

E marchou atravessando a Praça dos poderes, para postar-se diante da Corte suprema. Rinchou, não ele, o jegue. Ele com o peito cheio de medalhas, de batalhas onde ele nunca esteve, de lutas que nunca travou. A não ser ordem unida, instruções teóricas e nada mais.

O atendente do tribunal saiu pra atender à presepada. O quadro geral mostrava um homem medalhado montado num jumento. Mas, ao olhar pra cada rosto, o atendente não distinguiu muita diferença entre o olhar ameaçador do general e o olhar enfadado do pobre jegue.

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Povo e o fascismo pentecostal

Um milhão de pessoas na rua, numa manifestação, não é Povo. Nem dez milhões, nem cem milhões. É Massa. Merece respeito? Sim. Mas não é povo. Povo é o conjunto de todos de um país, cada um compreendido

Pequeno burguês de esquerda

Certa vez, um comentarista do Blog de Carlos Santos, pensando me agredir, chamou-me de ex-comunista. Eu respondi confirmando, para desencanto dele. Disse, na época, que concordava com a afirmação. E q

Desaforismos ao pé do chope.

I- Se em cada cabeça, uma sentença; em cada bunda, uma sentada. II- Tolstói disse que "certas pessoas ao entrarem numa floresta, só veem lenha para a fogueira". Hoje, muita gente olha para para a mu

bottom of page