• François

O general e a dança da chuva

Um general, desses que empanzinam o governo, parece que de nome general Ramos, meu deus, disse que a chuva de ontem e hoje no Pantanal foi uma resposta de Deus à visita de Bolsonaro. General de quatro estrelas, como diria Newton Navarro, brilhantes pelo Kaol. Puta que pariu. Vá ser baba ovo pelo cargo comissionado assim lá no terreiro de Pai Chiquim.


Mas há um prazer. Qual? Vivi para escarrar na bosta dita por um general sem ter a PF me prendendo pela manhã. Pois é. Fosse naquele tempo dos gorilas e seus acólitos, incluindo os omissos, a Casa do Estudante seria invadida, sem mandado judicial, e eu preso. Por um grupo da PF ou um Jipe do Exército.


General Ramos, o senhor não é um ramo. É uma ruma.

46 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Caras de bunda

Tivemos recentemente dinheiro na bunda. Hoje temos nádegas nas fuças. A que me refiro? Aos comentários de alguns fascistóides da imprensa nacional inconformados com a vitória popular na Bolívia. Num d

O caráter e o talento

Tempos de acentuação vertical do mau-caratismo. A pergunta paira sobre a realidade política e cultural do continente de Vera Cruz. Fulano é talentoso? A pergunta sai numa reunião de jornalistas e prod