top of page
  • Foto do escritorFrançois

O lupanar de Fux

O ministro do supremo Luiz Fux, cujo nome me remete a uma antiga fábrica de fósforos, Fiat Lux, inventa o protagonismo de uma reunião que não terá nenhum resultado prático ou útil no quadro de esculhambação a que Bolsonaro levou o país, num processo nunca antes visto de desmoralização institucional.


Era como se Maria Boa, Rita Loura e Ana Raposa, damas respeitáveis da vida difícil, resolvessem marcar uma reunião para demonstrar que todas "as meninas" das suas casas eram virgens intocadas. Ou aquele embaixador britânico, idiota, que chegou de Berlim, após reunir-se com Hitler, e mostrou aos londrinos um papel onde constava a disposição do líder nazista de que a paz estava assegurada. Vendo aquela cena patética, o futuro premier Churchill declarou publicamente que só um idiota não percebe a enganação a que se submete.


Fux é um idiota, um charlatão ou um cooptado? Depois de Bolsonaro provar por A mais B que está cagando para o supremo, para a Democracia e para as eleições, esse lobista, que chegou ao supremo prometendo matar o Mensalão no peito, vai fazer uma reunião para que cada chefe dos poderes prometam cumprir a Constituição. Quem é Fux pra exigir isso? E quem é idiota para acreditar nesse compromisso?

Só em pensar na necessidade dessa reunião, já é uma confissão pública de que a coisa virou zorra.


Por essas e outras é que Bolsonaro nada de braçadas contra a ordem democrática. Pelo simples e elementar motivo de que os outros poderes são presididos por cagões. E Bolsonaro sabe disse. Cagões. Reúnam-se, caguem e se limpem por lá. Pra que o povo não precise tapar o nariz. Bolsonaro vai sair da reunião prometendo cumprimento, e depois vai estirar o dedo comprido na direção da toga de Fux.


O Ministério Público, que vergonha, acocorou-se na latrina do servilismo. É órgão auxiliar do governo federal, jogando no esgoto suas responsabilidades de defender o Estado de Direito e a Democracia. Cadê a pose de independência, ávida de holofotes? Acocorados, ficam olhando enviesados pelas frestas da covardia, enquanto a Pátria sangra.


A Polícia Federal, que lástima, tão valente que foi contra estudantes, artistas e operários, agora se rebaixa ao lastimável papel de cão de fila a serviço do governo federal. A latir no portal do poder pra evitar a aproximação do povo e a defesa dos interesses nacionais.



77 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

1 Comment


JESSE ALEXANDRIA
JESSE ALEXANDRIA
Aug 01, 2021

Pura verdade. Todos vendilhões!

Like
bottom of page