top of page
  • Foto do escritorFrançois

O olho e o olhar

A mesma coisa?

Não.


Mesmo um sendo/

e o outro saindo/

do mesmo lugar,/

cada um é uma coisa./


O olho é espião do dono,/

o olhar, não./

O dono manda no olho,/

mas não controla o olhar./


O olhar é o dedo-duro/

do dono do olho./

O olho espia,/ o olhar denuncia./


O dono tem olho,/

o olhar não tem dono.

63 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

1 Comment


portellaj2012
Sep 04, 2023

Li alguns de seus textos(?)com o núcleo duro de um dos meus olhos. Gostei pouco, gostei muito, e me assombrei com minha falta de cultura(?). Mas com meu olho de olhar passeei gostosamente por suas linhas de poesia.

Like
bottom of page