top of page
  • Foto do escritorFrançois

Os amigos de Bolsonaro

Dentre os poucos países que ainda não reconheceram a derrota de Trump estão a China, a Rússia, a Coreia do Norte e o Brasil. Vejam só as máscaras que não são do Covid.


Primeira máscara: Lembram do que disse Trump no último debate? "Ninguém é mais inimigo da Rússia do que eu". Precisa desmentir? Há, entre jornalistas russos, um zum zum de ligações escusas entre Trump e Putin. Nada de política, tudo de finanças. Daí as suspeitas da participação de Putin nas eleições americanas de 2016.


Segunda máscara: Tudo de ruim no mundo é culpa da China, disse Trump. Vírus e equipamentos da internet. Tudo. Nada da China presta. A China ainda espera a vitória de Trump. Precisa desmentir essa "inimizade"?


Terceira máscara: Quatro anos de governo Trump e ele nunca pôs os pés no Brasil, onde seu vassalo é o presidente. Mas visitou a Coreia do Norte, o regime mais fechado do mundo, que ameaçava os States com foguetes de médio alcance. "O inferno comunista", como a Coreia do Norte é chamada pelos jornalistas da JP, Pingos nos ís, Alexandre Coturno Garcia e et caterva. Precisa tirar essa máscara?


Esses são os colegas de Bolsonaro . Todos esperando Godot, da peça épica de Samuel Beckett. E assim como na peça, Godot nunca chega e Trump nunca ganha. É choro muito. E Trump, menino mimado de 74 anos, faz bico e diz: "Assim eu num brinco mais...rum ruuummm".


Sabe qual o drama de Trump? Virar cidadão comum em Janeiro e responder judicialmente por vários crimes. Inclusive de sonegação fiscal, o crime que levou Al Capone para a cadeia.




41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page