• François

Ouçam Lobão.

Não sou ouvinte musical de Lobão. Aliás, em matéria de audição não tenho ouvido nem os compositores do meu agrado. No carro, na estrada, prefiro o silêncio. E em casa também. Sem paciência para o ruído. Mesmo de belas canções.

Lobão nunca compôs belas canções, para meu gosto. Mas acompanhei sua trajetória de infância complicada e mãe dominadora. Seu rompimento com a timidez aguda não deixou que virasse crônica. E saiu do casulo para o confronto.

Rompeu com admirações antigas. Brigou com ídolos estratificados, intocáveis. E não poupou ninguém, nem estabeleceu limites nesse rompimento.

Foi voz isolada inicialmente, depois apareceram outros. Tudo muito tímido. Menos ele, que trocou a timidez pelo escracho. E escrachou abertamente.

Agora, após a vitória da escuridão, Lobão acende uma chama. E chama a atenção para o obscurantismo estabelecido. Com a isenção e a insuspeita de ter apoiado o poder agora estabelecido. Não é petista, não é de esquerda. Exatamente por isso sua fala vai causar estrago no miolo dos fascismo. Ouçam Lobão.






22 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Paredões e o veto caviloso

Pensei que teria um bom intervalo para criticar o governo Fátima Bezerra. Enganei-me. Após a portaria "corona", exigindo prova de "risco" para não dar expediente presencial, vejo nova decisão incompre

Paulo Guedes, o bufão...

...que só bufa. De economia ou de ações na economia, nada. Absolutamente nada. Seus últimos feitos recentes foram a participação na reforma da economia chilena, que resultou na falência do Chile e na