• François Silvestre

Papo com Vladimir Carvalho


Há um ano, mais ou menos, estávamos no Armazém do Chopp no Rio de Janeiro. Vlado me contava os bastidores do filme 'Cabra Marcado Para Morrer' de Eduardo Coutinho em que fez primeira assistência de direção. O projeto, iniciado em 1964, narrava a vida e a morte de João Pedro Teixeira, líder camponês brutalmente assassinado em 1962. Acontece que as filmagens foram interrompidas quando o engenho da Galiléia foi cercado pelo exército. Dezessete anos depois a equipe voltou a Sapé pra mostrar aos camponeses o material filmado que se salvara durante a fuga. Desse registro e da busca para encontrar a viúva de João Pedro, Elizabeth Teixeira, que vivia clandestinamente em São Rafael/RN, e seus filhos espalhados pelo mundo, fez-se o filme. Finalizado em 1984, 'Cabra Marcado Para Morrer' é um documentário dele mesmo e dos personagens reais do engenho da Galiléia e Sapé. Nesse vídeo tem a primeira parte do papo registrado por Raíssa, a segunda parte vem num próximo post.




79 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rifa macabra

Isso não é um governo. É uma rifa clandestina entre amigos e sicários da população, posto que dos atos e omissões o resultado foi a mais cruel mortandade populacional da história do Brasil. Amigos civ

As tripas de um país fecal

Cujo presidente dá um susto nos aliados ao ter interrompida a tripa cagaiteira. Pois pois, como diria um português de Lisboa. "Ô pá, lamento, mas se todo mundo morre um dia, como disse o próprio gajo,

Só Cagão? Não...

Azarão também. Cagou para a CPI e azarou a Seleção. Onde Bolsonaro põe a torcido o azar hospeda-se junto. Torceu pro Trump, Trump lascou-se. Torceu na eleição da Bolívia, a esquerda venceu. Torceu pel