• François

Picaretagem interrompida?

Atualizado: 13 de fev. de 2021

Onde e por quem demonstra a maluquice do país, do qual alguém já disse há muito tempo: "No Brasil não será surpresa se um dia a Sexta Feira da paixão cair numa Terça Feira de carnaval".


A que me refiro? À picaretagem interrompida na composição do Supremo Tribunal Federal por dois governos de esquerda. Isso posto, e composto. O Supremo foi abastecido da mais escabrosa picaretagem jurídica por três mandatos seguidos de governo do PT. Lula e Dilma devem à História a culpa insanável de indicações para a Suprema Corte, cuja purgação veio a galopes pelos próprios indicados.


Nomes? Luiz Fux, que prometeu matar no peito o mensalão. Foi esse currículo que o levou à toga suprema. Edson Fachin, advogado do MST, que defendia o desrespeito à propriedade privada, advogado do partido e de petistas. Foi esse o seu currículo. Luís Roberto Barroso, advogado e procurador "progressista", encampando a defesa de "companheiros" naquela mesma Casa e noutras. Vestal do falso progressismo. Só esses? Não. Mas fico só nesses exemplos, por serem suficientes.


Pois bem. A picaretagem foi interrompida? Pelo menos, até agora, sim. Temer, ilegítimo, indicou um ministro sério. Bolsonaro, destrambelhado, indicou outro. Interrupção da picaretagem no país da Paixão no último dia do Carnaval.

75 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O que falta acontecer neste país brutalizado, estuprado e descido à condição de submundo do crime oficial. Crimes de Estado. Após chacina em favela do Rio, com aplausos de Bolsonaro, esse genocida cot

Qual a relação? Me veio à memória os tempos idos da Casa do Estudante. Lá cheguei vindo do Colégio Diocesano Seridoense, de Caicó. Caicó me abriu uma janela pro mundo, pelo CDS; a Casa do Estudante me

...da derrota de Bolsonaro. É Lula? Não. Lula sabe que nada está definido. Eleição e mineração só depois da apuração. Lição do velho pessedismo dos tempos saudosos do Brasil ingênuo e democrático. Inc