• François

Rinaldo Barros

Atualizado: 6 de fev. de 2020

Soube há pouco do falecimento de Rinaldo Barros. Da militância estudantil e clandestinidade. Estivemos presos numa mesma cela da Colônia Penal, quando as celas de castigo dos presos comuns foram transformadas em prisão política.

Deu-se esse fato com a chegada em Natal de presos políticos condenados em Recife. Rinaldo e eu estávamos entre eles.

Nunca perdemos o contato. Tempos depois nos encontramos, na campanha e no governo Wilma de Faria.

Era um sociólogo muito inteligente, bem humorado e feitor de amigos. Saudade.

Tempos terríveis de ilusões perdidas e sonhos quebrados pelo caminho.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O que falta acontecer neste país brutalizado, estuprado e descido à condição de submundo do crime oficial. Crimes de Estado. Após chacina em favela do Rio, com aplausos de Bolsonaro, esse genocida cot

Qual a relação? Me veio à memória os tempos idos da Casa do Estudante. Lá cheguei vindo do Colégio Diocesano Seridoense, de Caicó. Caicó me abriu uma janela pro mundo, pelo CDS; a Casa do Estudante me

...da derrota de Bolsonaro. É Lula? Não. Lula sabe que nada está definido. Eleição e mineração só depois da apuração. Lição do velho pessedismo dos tempos saudosos do Brasil ingênuo e democrático. Inc