top of page
  • Foto do escritorFrançois

Só uma pessoa tem certeza...

...da derrota de Bolsonaro.


É Lula? Não. Lula sabe que nada está definido. Eleição e mineração só depois da apuração. Lição do velho pessedismo dos tempos saudosos do Brasil ingênuo e democrático. Inclusive com fraudes eleitorais, do voto em papel, contado, apurado e fraudado. "O feio em eleição é perder". Dizia Theodorico Bezerra, do alto da sua sabedoria nas mumunhas das "brejeiras".


Algum órgão de imprensa? Não. Ninguém da imprensa diz que a eleição está decidida.

Ninguém. Nenhum veículo da imprensa, seja tradicional ou das redes na Net, declara essa bobagem. Não tem eleição definida.


Algum instituto de pesquisa? Não. Todos eles, com números semelhantes ou distintos, declaram que é tudo uma amostragem do momento. Claro. Um truísmo.


Mas há uma pessoa que acha estar decidida a eleição. Quem? Jair Bolsonaro. E tem certeza de que perdeu. Todo dia ele declara isso. Como? Pondo em dúvida o resultado de uma eleição que não aconteceu. É o técnico de um time ruim dizendo que seu time será roubado, antes do início do jogo. Bolsonaro diz que as eleições serão fraudadas. As únicas eleições sem fraudes no Brasil foram e são as eleições das urnas eletrônicas.


Em que o povo, ingênuo e inculto, elegeu ele e todos os seus filhos. Uma dinastia de farsantes, de violentos covardes, de bufões. Que nunca deram um prego num isopor na atividade privada. De privada eles só conhecem a merda que produzem diariamente nos atos e nas falas. Ponto e vírgula.

67 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page