top of page
  • Foto do escritorFrançois

Tomás

Aproveite o recurso prometido/

E renove o estoque de Kaol./


Estrelas opacas/ nos ombros recentes/

Indicam Kaol vencido./


Vencido também o tempo/

do caráter opaco,/

Em cujos ombros brilhou a indecência.


Viu-se de tudo,/ menos o brilho das estrelas,/

Nos bolsos recheados do generalato/

da concupiscência./

Velhos, pijamados, cínicos,/

de trapaças e golpes sonhados./

Agora, recolhem-se, vencidos,/

Na alcova imunda, a lamber, no resmungo,/

as feridas nojentas dos decaídos./


Pois seja, General Tomás,/

o polidor de estrelas novas./

Exiba-se, sem temor, à luz do sol./

E em vez do viagra, na suspeita compra,/

ponha nos ombros o brilho da paz./

Renovando ou não o estoque de Kaol.



67 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esconderijo de silêncios (VI)

Desde a partida do padre Salomão, Januária quase acostuma-se com a calmaria religiosa entre as igrejas. O novo padre, tolerante, a igreja Batista, luterana, com um pastor tradicional, os terreiros de

E quando morrer?

Ao nascer, nem lembro quando, se chorei, nasci. Infância de grotas, chãs, pé de serra, frutas, sacristias, chuva e seca, se brinquei, sorri. Adolescência, remanso das dúvidas, morrem as certezas, veló

Esconderijo de silêncios (V)

A chegada de novo pároco em Januária atiçou a curiosidade noturna dos habitantes. O que houvera de fato? O sacristão segurava-se na promessa feita ao padre Salomão. O novo padre, jovem, foi alvo de as

Comments


bottom of page